Logo ClickeAprenda
FIS

Feriados e trânsito: uma combinação ainda perigosa


Publicada em: 00/00/0000

Show da esquadrilha da fumaça em comemoração á independência do Brasil

Ano sim, ano não, o calendário brasileiro fica repleto de feriados prolongados. Aquelas pequenas folgas na rotina estressante do dia-a-dia que todos adoram. Dias úteis para colocar a casa em ordem ou simplesmente relaxar. E o segundo semestre é sempre o mais cheio: 7 de setembro, 12 de outubro, 02 de novembro, 15 de novembro e finalmente, em dezembro, o natal.

Feriado prolongado é sinônimo de estradas cheias

Na maioria das vezes, infelizmente, as pessoas nem param para pensar no significado destas datas. Algumas são comemorações cívicas, outras são religiosas. Mas, como para os brasileiros em geral, o importante é a folga e não motivo dela, o momento é de arrumar as malas e colocar o pé na estrada.

E é justamente esse o tema desta coluna hoje: o aumento no número de acidentes ocorridos nas estradas no último feriadão. Antes de começar as comparações vale lembrar que em 2006 o feriado da independência caiu numa quarta-feira, e por isso na estatística da polícia rodoviária, o feriado deste ano teve um dia a menos de duração.

E justamente por ter menor duração, os dados são tão preocupantes. Veja alguns números: nas rodovias federais foram registrados 1754 acidentes, com mais de mil feridos e cerca de 100 mortes. Minas Gerais foi o estado com o maior número de acidentes, seguido por Santa Catarina e São Paulo. Estes números deram a este feriado o posto de segundo mais violento no trânsito, perdendo só para o carnaval!

Movimento no pedágio das estradas privatizadas

Em São Paulo foram registrados 1222 acidentes nas rodovias estaduais, com mais de 800 feridos e 8 mortes. Lembre-se que as rodovias paulistas são, na maior parte, privatizadas e por isso muito bem conservadas, ao contrário do que ocorre em outros estados. Se as pistas são boas, então a responsabilidade é do motorista e sua imprudência. De fato, a maior parte dos acidentes são provocados por excesso de velocidade e desrespeito à sinalização de trânsito.

Isso pode ser comprovado, também, através do grande número de veículos multados. Só em SP foram mais de 11 mil multas. E por mais que se reclame da quantidade de radares nas rodovias, enquanto os motoristas não se conscientizarem da importância de obedecerem as regras do trânsito, estes são importantes para auxiliarem no controle destes números tão assustadores.

Programa de redução dos acidentes nas estradas, vamos aderir?

E já que neste segundo semestre os feriados estão generosos, nunca é demais recomendar um pouco mais de prudência nas estradas. Com um bom planejamento, é possível aproveitar bem a folga sem precisar correr riscos!