Logo ClickeAprenda
FIS

Por que as leis mudam tanto?


Publicada em: 04/08/2008

Se for beber, n√£o dirija, chame um taxi!

H√° pouco mais de um m√™s entrou em vigor a pol√™mica lei seca para o tr√Ęnsito. Com certeza voc√™ j√° ouviu falar e tamb√©m j√° leu algum tipo de not√≠cia sobre o assunto. E provavelmente at√© j√° tenha uma opini√£o formada sobre a tal lei. Mas o que essa coluna pretende hoje n√£o √© discutir se a lei vai pegar ou n√£o, se ela √© eficaz ou n√£o, mas sim discutir a raz√£o de que no Brasil √© necess√°rio que as leis mudem tanto.

O grande n√ļmero de acidentes de tr√Ęnsito provocados por motoristas imprudentes e alcoolizados foi o fator que motivou a implanta√ß√£o dessa lei. E desde seu in√≠cio as estat√≠sticas mostram uma diminui√ß√£o de mais de 30% desses acidentes. Esses s√£o os fatos e ningu√©m discute que dirigir alcoolizado √© perigoso, j√° que o √°lcool diminui os reflexos do motorista.

Mas a pergunta que fica √©: o n√ļmero de acidentes diminuiu porque os motoristas tornaram-se mais conscientes ou porque a fiscaliza√ß√£o foi intensificada? Afinal, ocorreu a jun√ß√£o de dois fatores: o aumento do valor da multa junto com o aumento das blitz realizadas pela pol√≠cia em todo o pa√≠s.

√Č fato bem conhecido que os brasileiros s√£o educados pelo bolso. Ou seja, passam a respeitar as leis quando existe uma puni√ß√£o financeira e ela √© aplicada. Por isso essa nova lei est√° usando a mesma velha receita. O mesmo ocorreu, por exemplo, quando o cinto de seguran√ßa passou a ser obrigat√≥rio. N√£o bastou uma campanha educativa dizendo que o cinto poderia salvar vidas ao impedir que por in√©rcia as pessoas fossem arremessadas contra o vidro do carro em uma freada brusca, foi preciso aplicar uma boa multa e fiscalizar para que o brasileiro aderisse √† lei.

Isso ocorreu tamb√©m em 1998, quando foi apresentado o novo c√≥digo de tr√Ęnsito que, al√©m de multas, apresentou o sistema de pontua√ß√£o. Naquela √©poca o n√ļmero de acidentes provocados por excesso de velocidade era alto e por isso um dos objetivos das mudan√ßas era garantir que os motoristas respeitassem os limites de velocidades. Como isso foi feito? Multas e maior fiscaliza√ß√£o. Os radares tornaram-se comuns a partir daquela √©poca para ajudar na fiscaliza√ß√£o.

O excesso de velocidade ainda causa muitos acidentes de tr√Ęnsito

No início dos anos 2000 as estatísticas mostraram uma queda de cerca de 20% dos acidentes causados por excesso de velocidade. Mas com o passar do tempo, alguns motoristas aprenderam a fugir das multas e a taxa de acidentes voltou a crescer. Claro que vale lembrar que a frota de veículos também cresceu, mas isto, por si só não é suficiente para justificar os altos índices de acidentes que ocorrem no país.

Ou seja, com o tempo, a dupla “fiscaliza√ß√£o e puni√ß√£o” de alguma forma foi amenizada e os motoristas voltaram a ser imprudentes. Ent√£o, as perguntas que ficam s√£o: ser√° que o mesmo vai acontecer com a lei seca? Ser√° que quando a fiscaliza√ß√£o deixar de ser t√£o rigorosa as pessoas v√£o voltar a combinar bebida e dire√ß√£o? Ou ser√° que, como no caso do cinto de seguran√ßa, as pessoas v√£o de fato se conscientizar? Ser√° preciso fazer uma nova lei quando esta se amenizar ou perder totalmente o efeito? A resposta para estas perguntas ser√° dada pela nova gera√ß√£o de motoristas, ou seja, pela sua gera√ß√£o, caros leitores, ent√£o, vamos dar o exemplo para nossos pais e nosso futuros filhos, vamos agir conscientemente pois s√£o vidas que est√£o em jogo.




Redes Sociais

Conteúdos Especiais


Powered by CLICKIDEA