Logo ClickeAprenda
QUI

Carros vegetarianos


Publicada em: 08/09/2008

Carros e √īnibus que funcionam com biodiesel na USP de Ribeir√£o Preto.

Muitos motoristas dos Estados Unidos estão optando por converter os motores de seus carros para um sistema de combustível que funciona com o óleo vegetal.
Este sistema é diferente do de biodiesel, que já é usado em muitos locais do mundo, inclusive no Brasil.

Na realidade, o √≥leo combust√≠vel dos chamados “carros vegetarianos” pode ser oriundo de qualquer vegetal e n√£o precisa ser novo. Desta forma, o motorista pode obt√™-lo em restaurantes de luxo e em redes de fast food e reaproveitar o √≥leo utilizado. Mas, para isto, o √≥leo vegetal deve ser filtrado, para que fique livre de √°gua, bact√©rias e outros componentes qu√≠micos.

Desta maneira, o sistema que usa este lipídio acaba se tornando mais barato, além de ser ecologicamente correto. Mas, o sistema só funciona em carros com motor à diesel, já que para operar necessita de dois tanques de combustível: um para o diesel e outro para o óleo vegetal. O diesel é usado para ligar e desligar o motor e também é responsável por aquecer o óleo vegetal.

Uma vantagem é que este sistema funciona em qualquer clima, inclusive em baixas temperaturas.

O óleo vegetal é usado em restaurantes chiques e em redes de fast food

Para o consumidor é uma grande vantagem adquirir um motor que funciona a base do óleo vegetal, já que o preço do galão de diesel é de aproximadamente US$ 3 e do óleo vegetal é de US$ 1,50 a US$ 2,49.

Além disso, os donos de restaurantes também economizam, já que nos Estados Unidos, eles pagam pelo resíduo do óleo.

Acredita-se que os restaurantes norte-americanos rejeitam cerca de 100 milh√Ķes de gal√Ķes de √≥leo por ano. Apesar de parecer uma quantidade enorme, este volume representa somente 0,07% dos 140 bilh√Ķes de gal√Ķes de gasolina usados por ano pelos americanos.

No futuro talvez existam postos que abastecem carros com óleo vegetal.

No entanto, mesmo sendo consumido por poucos, este óleo oferece uma vantagem para o ambiente, já que, além de ser um produto renovável, sua combustão não libera sulfetos e emite menos dióxido de carbono que os combustíveis derivados do petróleo.


Esperamos que esta tecnologia chegue em breve ao Brasil para que também possamos ter “carros vegetarianos”!




Redes Sociais

Conteúdos Especiais


Powered by CLICKIDEA