Logo ClickeAprenda
GEO

O canto dos p√°ssaros urbanos


Publicada em: 31/08/2009

√Č isso mesmo que voc√™ leu, ao p√© da letra: os passarinhos urbanos, pelo menos os da Europa, est√£o cantando rap!

Um estudo publicado na revista cient√≠fica Current Biology, por pesquisadores da Universidade de Leiden, na Holanda, fala sobre esse fen√īmeno.

A espécie de pássaro observada no estudo foi o Parus major, conhecido popularmente como chapim-real.

O chapim-real

Os pássaros machos cantam para demarcar seu território e também para atrair as fêmeas.
Agora considere as dificuldades de um p√°ssaro que vive na cidade: s√£o muitos barulhos, uma verdadeira confus√£o de sons. S√£o trens, √īnibus, carros, helic√≥pteros ou avi√Ķes voando mais baixo, apitos de guardas de tr√Ęnsito e tantos outros ru√≠dos urbanos.

No meio disso tudo, é bem comum que não se consiga escutar o canto dos pássaros, não é mesmo?

Quem mora em grandes cidades sabe disso muito bem. Não é comum ouvirmos pássaros cantando no caminho do trabalho ou em qualquer outra situação.

Tudo bem que nossa vida tem menos graça sem o canto dos passarinhos, mas isso não seria por si só um motivo para que eles modificassem seu canto...

Mas e se os próprios passarinhos não se ouvissem mais? Pois é isso mesmo que está acontecendo, segundo os especialistas.

Se um pássaro não consegue ouvir o outro cantar, podem acontecer problemas. Brigas por territórios, por exemplo. Além disso, um pássaro que não é ouvido pode ficar sem parceira...

 

De acordo com os pesquisadores, p√°ssaros urbanos precisam competir com muitos ru√≠dos enquanto cantam, o que pode muito bem influenciar a efic√°cia de seus sinais ac√ļsticos.

Assim, eles precisaram se adaptar para aumentar suas chances de encontrar uma parceira em meio a tanto barulho.

Os pesquisadores observaram os chapim-reais em dez grandes cidades europeias, comparando seu canto com os passarinhos de mesma espécie que vivem em florestas.

A partir da√≠, perceberam que os passarinhos adaptados nas cidades cantam can√ß√Ķes mais curtas, mais r√°pidas e mais agudas que seus colegas que ficaram nas matas, por isso a alus√£o ao rap.

Os chapins da cidade tendem a cantar de forma pouco comum, utilizando apenas uma nota ou combina√ß√Ķes de cinco ou mais notas. J√° os chapins das matas continuam cantando como sempre cantaram, executando combina√ß√Ķes de duas, tr√™s e quatro notas. A pesquisa faz at√© refer√™ncia a um chapim da mata que chegou a cantar uma can√ß√£o de dezesseis notas!

A pesquisa afirma ainda que a adapta√ß√£o do chapim-real √†s condi√ß√Ķes de ru√≠do locais n√£o √© um fen√īmeno localizado, mas ocorre por toda a Europa e provavelmente em todas as √°reas urbanas.

Este é um é um belo exemplo da transformação da natureza pela interferência do homem.

Até a próxima semana!