Logo ClickeAprenda
MAT

Lixo é na lixeira?!


Publicada em: 03/05/2010

N√£o √© de hoje a nossa preocupa√ß√£o em expor quest√Ķes relacionadas aos “problemas” ambientais do mundo moderno. J√° falamos um pouco sobre, por exemplo, a quest√£o da √°gua doce e as fontes de energia.
Nossa conversa de hoje ser√° sobre o lixo e que tal come√ßarmos pela defini√ß√£o que os dicion√°rios trazem? Lixo: “tudo o que n√£o presta e que se joga fora. Coisas in√ļteis, velhas, sem valor”. Bem, h√° alguns anos ou d√©cadas atr√°s, talvez esse conceito estivesse contextualizado. Por√©m com o passar dos anos e o desenvolvimento das civiliza√ß√Ķes a defini√ß√£o acima passou a ser questionada. Ser√° que tudo o que √© jogado fora n√£o pode ter outro uso? Trata-se realmente de algo in√ļtil e sem valor? Jogar tanto lixo fora n√£o causa problemas ao meio ambiente?

Lix√£o

Nas √ļltimas d√©cadas, a produ√ß√£o de lixo aumentou incrivelmente. Cidades grandes, como o Rio de Janeiro, produzem cerca de cinco mil toneladas de lixo por dia! Realmente n√£o tem como levar adiante o “antigo” conceito de lixo...
A maior parte do lixo que as pessoas produzem n√£o tem destino adequado. Depois da lixeira, ele vai parar em lagoas, rios, encostas e manguezais, causando diversos problemas. O ac√ļmulo di√°rio de toneladas e toneladas de lixo em um mesmo lugar, sem qualquer tipo de controle, acaba formando uma enorme √°rea de dep√≥sito de lixo: os famosos lix√Ķes!

Geralmente, os lix√Ķes s√£o constru√≠dos longe dos centros das cidades (na periferia), distantes da popula√ß√£o.
Mas o que acontece quando a cidade cresce? Inevitavelmente, na maioria das vezes, com o crescimento urbano, a popula√ß√£o passa a habitar √°reas muito pr√≥ximas ao lix√£o, muitas vezes at√© dependendo dele para “sobreviver”.

A polui√ß√£o do ar causada pelos lix√Ķes por conta do biog√°s associada √† grande quantidade de poeira do ar provoca problemas respirat√≥rios e doen√ßas de pele nas popula√ß√Ķes vizinhas aos dep√≥sitos. Outro grande vil√£o nos lix√Ķes √© o chorume que infiltra o solo atingindo at√© mesmo √°guas subterr√Ęneas. Antes disso o chorume deixa seu rastro dentro da terra. Assim, vegetais que crescerem perto da regi√£o podem ser contaminados por esse l√≠quido. Al√©m do risco de comer vegetais contaminados, quem mora perto dos dep√≥sitos ainda corre outro perigo: o lixo atrai animais que transmitem doen√ßas; moscas e baratas que pousando nos alimentos podem causar diarreia, sem contar os mosquitos, urubus e ratos...

 

N√£o pense que o lixo produzido pelo homem traz preju√≠zos apenas para sua pr√≥pria esp√©cie. Os animais que vivem em regi√Ķes pr√≥ximas aos dep√≥sitos tamb√©m sofrem. Muitos animais aqu√°ticos morrem porque o chorume despejado em rios e lagos diminui a quantidade de oxig√™nio da √°gua. H√° tamb√©m o problema da derrubada de florestas, para ampliar os dep√≥sitos de lixo, provocando o desaparecimento de muitas esp√©cies.
Realmente √© bem grande a lista de problemas causados pelo lixo, mas calma l√°, pois para esses problemas existem solu√ß√Ķes. Conhe√ßa um pouco sobre elas nesta anima√ß√£o.

Com a ajuda da popula√ß√£o e a aten√ß√£o dos governantes o trabalho fica bem mais f√°cil. Nos grandes centros urbanos, muitas pessoas que passavam o dia revirando os lix√Ķes, hoje vivem da coleta e venda de material recicl√°vel. Outras produzindo adubo org√Ęnico a partir de cascas de legumes, frutas, ovos, etc.

N√£o pare por aqui, reflita e discuta com seus colegas sobre os problemas, as solu√ß√Ķes, enfim, o novo conceito de lixo e d√™ sua colabora√ß√£o nesse processo de limpeza!




Redes Sociais

Conteúdos Especiais


Powered by CLICKIDEA