Logo ClickeAprenda
FIS

Tempestades solares sob controle


Publicada em: 00/00/0000

O Sol √© o maior e o mais brilhante objeto que podemos observar aqui da Terra, al√©m de ser extremamente importante para nossa exist√™ncia. Mas, como √© muito perigoso olhar diretamente para ele, constru√≠mos, para poder estud√°-lo, instrumentos que substituem nossos olhos. Galileu usou o telesc√≥pio para documentar a forma√ß√£o de manchas solares. Depois, vieram os estudos dos espectros, que nos possibilitaram estudar a constitui√ß√£o qu√≠mica do Sol atrav√©s da luz emitida por ele. A natureza magn√©tica tamb√©m foi explorada com o aux√≠lio de instrumentos e, atualmente, eles podem estar tanto em base terrestre, como em √≥rbita, no espa√ßo. Entender o comportamento do Sol √© muito importante para n√≥s na Terra, uma vez que ele provoca altera√ß√Ķes no clima espacial que s√£o sentidas aqui.

Mas, como poderia o Sol afetar a din√Ęmica da vida ou do clima na Terra? Ele ejeta estrondosas massas de sua cromosfera para o espa√ßo. Elas funcionam mais ou menos como se fossem os grandes furac√Ķes do clima espacial. Ele tem poder suficiente para abalar nosso sistema de comunica√ß√Ķes, de navega√ß√£o e at√© mesmo as redes el√©tricas. Assim como as previs√Ķes do tempo s√£o importantes para a din√Ęmica do clima na Terra, previs√Ķes do clima espacial s√£o importantes para compreender a din√Ęmica dos sistemas, como o Sistema Solar.

At√© ent√£o, n√£o se podia controlar as ocorr√™ncias de um evento como as tempestades solares, porque n√£o t√≠nhamos imagens de toda a superf√≠cie do Sol. Como o Sol leva 27 dias para dar uma volta em torno de si mesmo, as tempestades solares t√™m tempo suficiente para se formarem despercebidas. Uma miss√£o da Nasa, lan√ßada em 2006, mudou esse fato. Com a Stereo, podemos ver o Sol em tr√™s dimens√Ķes, sem perder nem um cent√≠metro sequer! Agora, sabemos o que vir√° depois.

Imagem das c√Ęmeras da Miss√£o Stereo em √≥rbita

A Stereo funciona da seguinte maneira: s√£o duas c√Ęmeras que possuem √≥rbitas praticamente iguais em torno do Sol. Nesse exato momento, as duas encontram-se praticamente em oposi√ß√£o, formando um √Ęngulo de 180 graus entre si no espa√ßo e, com isso, teremos, pela primeira vez na Hist√≥ria, imagens de toda a superf√≠cie solar.

A primeira dessas fotografias em tr√™s dimens√Ķes foi tirada ainda esse ano, no dia 6 de janeiro de 2011. Com imagens assim, seremos capazes de mapear o fluxo de energia e de mat√©ria que vem do Sol para a Terra, possibilitando uma vis√£o √ļnica do sistema Terra-Sol. Ser√° poss√≠vel, ent√£o, prever a forma√ß√£o de tempestades solares observando, por exemplo, o comportamento das manchas solares em toda a superf√≠cie do Sol. Com um aparato como o da Stereo, teremos mais tempo para nos prepararmos para as pr√≥ximas tempestades!




Redes Sociais

Conteúdos Especiais


Powered by CLICKIDEA