Logo ClickeAprenda
LIT

Quando a literatura denuncia os horrores históricos


Publicada em: 30/08/2005

 

 

Você sabe quais são as funções da Literatura? Entre mostrar sentimentos e entreter, a Literatura também tem a função de registrar fatos históricos.
A cada Época Literária coube a tarefa de indicar como os homens se comportam diante dos acontecimentos históricos. No Classicismo, a partir das novas ideias surgidas com o Renascimento, os textos produzidos carregavam consigo as características desse momento.

 

 

E as dores que a História produz também são registradas pela Literatura. Basta conhecer, por exemplo, os livros escritos pelos sobreviventes do Holocausto.
Nesta última semana, a jornalista Rosely Forganes lançou o livro Queimado, Queimado, mas agora Nosso!. Nesta obra, Forganes relata a destruição e o renascimento do Timor Leste.

 

 

A jornalista trabalhou como correspondente de uma rádio e testemunhou, desde 1999, o ataque das milícias patrocinadas pela Indonésia à cidade de Dili, capital do Timor.
"Dili cheira a queimado, morte e destruição", conta Forganes, numa metáfora que impressiona e revolta. "Estima-se que 60 mil timorenses morreram durante a ocupação pelo Japão durante a II Guerra Mundial, e 200 mil nos 25 anos de ocupação Indonésia" (fonte: O Estado de S. Paulo).

Em um plebiscito organizado pela ONU, 78,5% dos timorenses escolheram a Independência. O Timor vinha sendo ocupado pela Indonésia desde os anos 70, quando esta invadiu o país após aRevolução dos Cravos, em Portugal.
"A maior parte dos livros sobre o país, escritos por meus colegas portugueses, retrata a destruição, o plebiscito, a guerra; quis fazer um livro que tratasse também da reconstrução, não só física, daquela sociedade", declara Forganes.
Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, "o livro de Rosely é precioso porque conta a trajetória de homens e mulheres e crianças que participaram da reconstrução. (...)É um registro fantástico de um momento histórico, um livro que certamente ficará para sempre na estante dos clássicos do Timor Leste."
Forganes, portanto, atingiu com primor um dos objetivos mais importantes da Literatura: denunciar os horrores históricos, o desespero dos homens de um país massacrado, e exaltar a luta pela identidade nacional. E o fez com a visão crítica e a sensibilidade que deve ter a voz dos escritores.

 

 

 

 

 




Redes Sociais

Conteúdos Especiais


Powered by CLICKIDEA