Logo ClickeAprenda
MAT

Dez anos do Código de Trânsito


Publicada em: 00/00/0000

O atual Código Nacional de Trânsito está em vigor desde 22 de janeiro de 1998, quando o Brasil ocupava a posição de campeão mundial de acidentes no trânsito. A reformulação do CNT resultou numa legislação mais rígida, o Código de Trânsito Brasileiro, com 341 artigos.

A principal mudança que esse código trouxe foi o sistema de pontuação: para cada infração o motorista recebe uma pontuação equivalente à gravidade. O acúmulo de 20 pontos na carteira durante o ano suspende a habilitação do motorista, e ele é obrigado a passar pelo processo de reciclagem para reaver sua licença para dirigir.

Os hábitos dos brasileiros no trânsito mudaram muito nesses 10 anos. Ao entrar no veículo, automaticamente o motorista coloca o cinto, já que a legislação prevê uma multa de 5 pontos a mais na carteira, além de R$127,69 a menos no bolso.

Motoristas abusam da velocidade máxima permitida

Segundo a Secretaria Municipal de Trânsito de São Paulo, esse hábito é o principal responsável pela redução de mortes no trânsito. Estatísticas mostram que em 1991 os acidentes constavam como a quinta causa de morte na cidade de São Paulo. Em 1998 passaram a ser a décima terceira.

Radar fixo: um grande aliado na luta contra os acidentes no trânsito

Outros responsáveis por essa importante diminuição é a fiscalização rigorosa de velocidade e a punição severa para quem abusa dela.
Essa fiscalização é quase sempre feita por radares fixos ou móveis.

Não há dúvida de que há muito ainda para melhorar: respeito aos pedestres, fiscalização para motoristas que ultrapassam pela direita, autuação do condutor que não sinaliza a conversão, etc.

Para obter mais informações sobre o Código e andar na linha, acesse o site do DENATRAN clicando aqui.