Logo ClickeAprenda
HIS

Wernher von Braun: "nazi uma ova"


Publicada em: 18/06/2012

Matemático, músico, humorista e crítico implacável da política, no ano de 1965 o norte-americano Thomas Andrew Lehrer gravou a música (disponível integralmente no Youtube) intitulada Wernher von Braun. A seguir, segue um pequeno trecho traduzido livremente para o português da hilária canção de Lehrer:

 

Aproximem-se enquanto eu canto sobre Wernher von Braun,

Um homem cuja fidelidade é governada pela conveniência.

Chame-o de nazista,

Ele sequer franzirá a testa.

“Nazi uma ova”, diz Wernher von Braun.

Não diga que ele é um hipócrita,

Mas apenas que é apolítico.

“Uma vez que os foguetes sobem, quem se importa com onde eles caem?”

“Esse não é meu departamento”, diz Wernher von Braun.

 

Mas, afinal, quem teria sido Wernher von Braun?

 

O engenheiro mecânico Wernher Magnus Maximilian von Braun nasceu no Império Alemão em 1912 e morreu em 1977, nos Estados Unidos. Foi um cientista brilhante, frequentemente apontado como uma das mais importantes figuras do desenvolvimento de foguetes para a Alemanha de Hitler, como o poderoso V2, o primeiro míssil balístico da história, muito utilizado pelos nazistas contra alvos britânicos e belgas. Calcula-se que a arma tenha sido utilizada aproximadamente 4 mil vezes contra a Inglaterra durante a II Guerra Mundial.


No entanto, o poderio conferido aos alemães pelo monopólio da tecnologia dos V2 não impediu a sua queda para os Aliados em 1945. Com a derrota da Alemanha, Estados Unidos e União Soviética capturaram a maioria dos engenheiros que haviam participado do projeto responsável pelo desenvolvimento da tecnologia por trás do V2, incluindo Wernher von Braunm.

 

Dez anos depois de ter se rendido às forças norte-americanas, Wernher von Braunm naturalizou-se cidadão dos Estados Unidos. Em 1960, o cientista ingressou na NASA, a Agência Espacial Norte-Americana, que havia sido criada dois anos antes. No período entre os anos de 1960 e 1970, o ex-cientista nazista tornou-se do Centro Espacial de voo Marshall, dirigindo os programas de voos tripulados Mercury, Gemini e Apollo. Especialista na tecnologia dos foguetes, Wernher von Braunm é considerado o pai do foguete Saturno V, que levou os astronautas norte-americanos à Lua, em 1969.

 

Quase trinta anos depois do fim da II Guerra Mundial, o pesquisador desligou-se da NASA para se tornar diretor adjunto de uma empresa privada. Nome importante entre os cientistas de Hitler, Wernher von Braunm morreu em 1977, vítima de um câncer no pâncreas. Atualmente, é considerado um dos heróis do programa espacial dos Estados Unidos. 

No ano de 1965, o norte-americano Thomas Andrew Lehrer gravou a música intitulada Wernher von Braun, uma crítica ácida e bem-humorada à fidelidade por conveniência do antigo cientista nazista Von Braun, criador do poderoso V2, o primeiro míssil balístico da história, muito utilizado pelos nazistas contra alvos britânicos e belgas

Matemático, músico, humorista e crítico implacável da política, no ano de 1965 o norte-americano Thomas Andrew Lehrer gravou a música (disponível integralmente no Youtube) intitulada Wernher von Braun. A seguir, segue um pequeno trecho traduzido livremente para o português da hilária canção de Lehrer:

 

Aproximem-se enquanto eu canto sobre Wernher von Braun,

Um homem cuja fidelidade é governada pela conveniência.

Chame-o de nazista,

Ele sequer franzirá a testa.

“Nazi uma ova”, diz Wernher von Braun.

Não diga que ele é um hipócrita,

Mas apenas que é apolítico.

“Uma vez que os foguetes sobem, quem se importa com onde eles caem?”

“Esse não é meu departamento”, diz Wernher von Braun.

 

Mas, afinal, quem teria sido Wernher von Braun?

 

O engenheiro mecânico Wernher Magnus Maximilian von Braun nasceu no Império Alemão em 1912 e morreu em 1977, nos Estados Unidos. Foi um cientista brilhante, frequentemente apontado como uma das mais importantes figuras do desenvolvimento de foguetes para a Alemanha de Hitler, como o poderoso V2, o primeiro míssil balístico da história, muito utilizado pelos nazistas contra alvos britânicos e belgas. Calcula-se que a arma tenha sido utilizada aproximadamente 4 mil vezes contra a Inglaterra durante a II Guerra Mundial.


Nesta foto, de 1969, Von Braun aparece junto ao primeiro estágio do foguete Saturno V, que levou o homem à Lua. Nome importante entre os cientistas de Hitler, Wernher von Braunm morreu em 1977, vítima de um câncer no pâncreas. Atualmente, é considerado um dos heróis do programa espacial dos Estados Unidos

No entanto, o poderio conferido aos alemães pelo monopólio da tecnologia dos V2 não impediu a sua queda para os Aliados em 1945. Com a derrota da Alemanha, Estados Unidos e União Soviética capturaram a maioria dos engenheiros que haviam participado do projeto responsável pelo desenvolvimento da tecnologia por trás do V2, incluindo Wernher von Braunm.

 

Dez anos depois de ter se rendido às forças norte-americanas, Wernher von Braunm naturalizou-se cidadão dos Estados Unidos. Em 1960, o cientista ingressou na NASA, a Agência Espacial Norte-Americana, que havia sido criada dois anos antes. No período entre os anos de 1960 e 1970, o ex-cientista nazista tornou-se do Centro Espacial de voo Marshall, dirigindo os programas de voos tripulados Mercury, Gemini e Apollo. Especialista na tecnologia dos foguetes, Wernher von Braunm é considerado o pai do foguete Saturno V, que levou os astronautas norte-americanos à Lua, em 1969.

 

Quase trinta anos depois do fim da II Guerra Mundial, o pesquisador desligou-se da NASA para se tornar diretor adjunto de uma empresa privada. Nome importante entre os cientistas de Hitler, Wernher von Braunm morreu em 1977, vítima de um câncer no pâncreas. Atualmente, é considerado um dos heróis do programa espacial dos Estados Unidos. 




Redes Sociais

Conteúdos Especiais


Powered by CLICKIDEA