Logo ClickeAprenda
HIS

O centenário da Primeira Guerra


Publicada em: 01/07/2014

O estopim para o início do conflito completa 100 anos em 28 de junho de 2014

 

As duas Grandes Guerras transformaram a ordem mundial e reorganizaram as forças políticas e as relações entre os países. O período entre a unificação alemã e 1914, conhecido como Paz Armada, foi um momento em que os países europeus estabeleceram um conjunto de relações diplomáticas entre si e definiram seus aliados, preferindo resolver os conflitos com acordos, e não com batalhas, ainda que tivessem recursos bélicos para isso.


Nesse período, as nações desenvolveram suas políticas neocolonialistas e imperialistas, buscando novas áreas para conquistar e exportar seus excedentes industriais, e expandiram seus nacionalismos, o que apontou para um futuro de instabilidade e insegurança que seria consequência dessas disputas. Dois blocos se organizaram nesse período, por interesses políticos e econômicos, delimitados pelas áreas de influência de cada país: a Tríplice Aliança, formada pela Turquia, pelo Império Austro-Húngaro e pela Alemanha, e a Tríplice Entente, composta pela Rússia, pela França e pela Inglaterra.


 

O episódio que impulsionou o início do conflito ocorreu há exatos 100 anos. O arquiduque do Império Austro-Húngaro, Francisco Ferdinando, e sua esposa, a duquesa Sofia von Hohenberg, foram assassinados durante uma visita à Sarajevo, capital da Bósnia, por Gavrilo Princip, ativista da Mão-Negra. O incidente deu fim a um conjunto de tentativas de acordos diplomáticos entre os países europeus, ocorrido entre 1905 e 1914.

 

O Império Austro-Húngaro entregou um ultimato à Sérvia para investigar o crime e prender os responsáveis. Como a Sérvia não aceitou a imposição, foram rompidas as relações diplomáticas entre os dois países e, em 28 de julho de 1914, um mês depois da morte de arquiduque, o Império Austro-Húngaro declarou guerra à Sérvia. Como os sérvios estavam dentro da área de influência russa, a Tríplice Entente se mobilizou para defendê-los, enquanto a Tríplice Aliança lutou ao lado do Império Austro-Húngaro.


 

O resultado do conflito todos nós conhecemos: com a vitória da Tríplice Entente, a Alemanha foi humilhada, perdeu territórios, teve o número de soldados reduzido e pagou uma alta indenização. Como consequência, o povo alemão desenvolveu um grande sentimento nacional que deu origem a uma das maiores forças do Período Entreguerras: o movimento nazista. 

 

Ouça o podcast "Mundo das Copas e Guerra Mundial", produzido para o Minuto Histórico Clickideia "Mundo das Copas nas Copas do Mundo" :

O estopim para o início do conflito completa 100 anos em 28 de junho de 2014

 

As duas Grandes Guerras transformaram a ordem mundial e reorganizaram as forças políticas e as relações entre os países. O período entre a unificação alemã e 1914, conhecido como Paz Armada, foi um momento em que os países europeus estabeleceram um conjunto de relações diplomáticas entre si e definiram seus aliados, preferindo resolver os conflitos com acordos, e não com batalhas, ainda que tivessem recursos bélicos para isso.


Ilustração do assassinato do arquiduque e sua esposa no periódico La Domenica del Corriere, de Milão

Nesse período, as nações desenvolveram suas políticas neocolonialistas e imperialistas, buscando novas áreas para conquistar e exportar seus excedentes industriais, e expandiram seus nacionalismos, o que apontou para um futuro de instabilidade e insegurança que seria consequência dessas disputas. Dois blocos se organizaram nesse período, por interesses políticos e econômicos, delimitados pelas áreas de influência de cada país: a Tríplice Aliança, formada pela Turquia, pelo Império Austro-Húngaro e pela Alemanha, e a Tríplice Entente, composta pela Rússia, pela França e pela Inglaterra.


 

O episódio que impulsionou o início do conflito ocorreu há exatos 100 anos. O arquiduque do Império Austro-Húngaro, Francisco Ferdinando, e sua esposa, a duquesa Sofia von Hohenberg, foram assassinados durante uma visita à Sarajevo, capital da Bósnia, por Gavrilo Princip, ativista da Mão-Negra. O incidente deu fim a um conjunto de tentativas de acordos diplomáticos entre os países europeus, ocorrido entre 1905 e 1914.

 

O Império Austro-Húngaro entregou um ultimato à Sérvia para investigar o crime e prender os responsáveis. Como a Sérvia não aceitou a imposição, foram rompidas as relações diplomáticas entre os dois países e, em 28 de julho de 1914, um mês depois da morte de arquiduque, o Império Austro-Húngaro declarou guerra à Sérvia. Como os sérvios estavam dentro da área de influência russa, a Tríplice Entente se mobilizou para defendê-los, enquanto a Tríplice Aliança lutou ao lado do Império Austro-Húngaro.


Alegoria da Alemanha no periódico francês Le Petit Journal, apontando para o avanço das tropas da Tríplice Entente sobre o país

 

O resultado do conflito todos nós conhecemos: com a vitória da Tríplice Entente, a Alemanha foi humilhada, perdeu territórios, teve o número de soldados reduzido e pagou uma alta indenização. Como consequência, o povo alemão desenvolveu um grande sentimento nacional que deu origem a uma das maiores forças do Período Entreguerras: o movimento nazista. 

 

Ouça o podcast "Mundo das Copas e Guerra Mundial", produzido para o Minuto Histórico Clickideia "Mundo das Copas nas Copas do Mundo" :




Redes Sociais

Conteúdos Especiais


Powered by CLICKIDEA