Logo ClickeAprenda
GEO

Notícias da China


Publicada em: 30/08/2005

A escassez de água é um problema de caráter internacional. Muitos países sofrem desse mal, e a China é um deles...

Segundo Lester Brown, presidente do WWI (Worldwatch Institute), em 1999 o lençol freático sob Pequim diminuiu 2,5 metros. Desde 1965, tal lençol freático já caiu cerca de 59 metros, alertando os líderes chineses para a provável escassez de água que terão de enfrentar no futuro, na medida em que os aquíferos do país estão se exaurindo.

 Yang-Ts√©, o rio Azul.

Do ponto de vista hidrol√≥gico, existem duas Chinas: a do sul, √ļmida, que inclui a bacia do rio Yang-Ts√©, e tudo que est√° ao sul dela, e a do norte, que inclui toda a regi√£o ao norte da bacia do Yang-Ts√©.

A parte sul, que comporta cerca de 700 milh√Ķes de habitantes, possui 34% da √°rea agr√≠cola da na√ß√£o e 80% da √°gua. O norte, com 550 milh√Ķes de habitantes, possui 66% da √°rea agr√≠cola do pa√≠s e 20% de sua √°gua. Assim, a rela√ß√£o entre √°gua por hectare de terra agr√≠cola √© muito menor (mas muito mesmo) no norte do que no sul.

Consequ√™ncia: a regi√£o norte do pa√≠s est√° ¬ďsecando¬Ē no mesmo compasso em que a demanda h√≠drica ultrapassa a oferta. Os len√ß√≥is fre√°ticos est√£o caindo, os po√ßos est√£o secando, os cursos d¬í√°gua est√£o se exaurindo e rios e lagos est√£o desaparecendo.

Os fazendeiros do norte perdem √°guas de irriga√ß√£o tanto pela exaust√£o dos aqu√≠feros quanto pelo desvio da √°gua para as cidades e ind√ļstrias.

Huang-Ho, o rio Amarelo.

Segundo o Banco Mundial, de hoje a 2010 (quando a popula√ß√£o chinesa tiver aumentado em 126 milh√Ķes) a demanda urbana de √°gua aumentar√° 60%, enquanto a demanda industrial aumentar√° 62%.

O rio Huang-Ho, o mais setentrional entre os dois maiores rios (Azul e Amarelo), está sobrecarregado. Berço da civilização chinesa, ele fluiu ininterruptamente por milhares de anos, até que secou em 1972, deixando de desaguar no mar por 15 dias. Durante os anos seguintes, o rio Amarelo secou alternadamente, até 1985; a partir de então ele seca durante parte de cada ano, e em 1997 permaneceu seco o ano inteiro.

 

Neste ano de 1997, n√£o chegou √† prov√≠ncia de Shandong, a √ļltima das oito cidades que atravessa em dire√ß√£o ao mar.

Shandong produz 20% do milho da China e cerca de 13% do trigo, sendo uma província extremamente importante para o país.

Metade da água de irrigação para Shandong vinha do rio Amarelo, e agora este suprimento está acabando; a outra metade vem de um aquífero que está diminuindo 1,5 metros por ano...

Tudo isso quer dizer que um dia, quando o rio Amarelo n√£o mais chegar a Shandong, vai priv√°-la de metade de sua √°gua de irriga√ß√£o. Como acontece em Shandong, h√° outras √°reas chinesas em situa√ß√Ķes parecidas.

 

Ao norte da bacia do rio Amarelo est√° a bacia do rio Hai, onde vivem mais de 100 milh√Ķes de pessoas, e tamb√©m √°rea de grandes centros industriais, como a pr√≥pria Pequim. Atualmente, o consumo real da bacia √© de 55 bilh√Ķes de metros c√ļbicos por ano, enquanto o consumo ideal (isto √©, o consumo sustent√°vel) seria de apenas 34 bilh√Ķes de metros c√ļbicos. A diferen√ßa entre os dois totais est√° sendo atendida pela extra√ß√£o de √°guas subterr√Ęneas, mas tal aqu√≠fero tamb√©m demonstra vida curta.

Considerando o rápido crescimento industrial e urbano da região, a agricultura irrigada na região poderá desaparecer até 2010, cedendo lugar a um tipo de agricultura bem menos produtiva.

Fica assim o alerta: a diminuição dos len√ß√≥is fre√°ticos na China poderá representar, num futuro pr√≥ximo, a eleva√ß√£o mundial dos pre√ßos dos alimentos...




Redes Sociais

Conteúdos Especiais


Powered by CLICKIDEA